Copy
News #3: O tal do curriculum vitae!
Ver no navegador

Cheguei!

Como estão as coisas por aí?

Dessa vez eu me atrasei um pouquinho, cheguei mais tarde, mas por uma boa razão! Além de ter passado o meu final de semana com a família e saber que sábado você talvez não fosse querer lembrar do seu currículo, dei a chance de novas pessoas entrarem para a lista, pois o conteúdo da "Oi :)" de abril poderá ser muitíssimo bem aproveitado por muita gente!

Então, se segure no banquinho aí, absorve a falação e compartilhe com os amigos desesperados em busca de emprego, oukay? Ok!

O assunto da vez é o tal do currículo. Documento frequentemente detestado, copiado do coleguinha e que leva lágrimas aos olhos dos recrutadores quando estão, desculpe a palavra, uma bosta! Quando estamos nessas de enviar currículo sempre achamos que é um tormento só pra gente, mas agora que estou "do lado de cá" da situação, vi que é TERRÍVEL pro recrutador receber currículos enormes, sem personalidade, sem irem direto ao ponto, com palavras difíceis e nitidamente copiado de alguém que disse que assim ficaria bom.

Garanto para vocês, não é para ser assim, não é para ser difícil, não é para encher linguiça, nem florear ou mentir, não mesmo! Pra você acreditar em mim, vou voltar um pouco no conceito básico do currículo:

Você sabia que curriculum vitae (ou você algum dia entendeu o que era isso? rs) vem do latim e significa trajetória de vida? Não né, amor? Pois é! Olha que bonito isso, tão existencial. <3

Daí a gente já vê que:

Não dá pra copiar do coleguinha
Seu caminho até aqui, sua trajetória até se tornar um profissional que almeja por aquela vaga é só sua! Sua história tem valor e você só precisa aprender a trazer esse valor dela. Até mesmo a forma com a qual você desempenha uma tarefa no seu cargo pode ser bem diferente da forma que seu par (alguém do seu cargo, na mesma empresa) desempenha. Você pode ter tirado aprendizados, ter se desenvolvido de outras maneiras e pode ter tido resultados (positivos ou negativos) bem diferentes. Fora que, se você não tem domínio do conteúdo da SUA trajetória de vida, ou seja, do seu CV, você vai travar na entrevista ou quando alguém te perguntar sobre algo que está escrito nele.

Não precisa ser floreado ou conter mentirinhas
Os recrutadores não querem palavras difíceis. Eles querem que você tenha lido a vaga para qual está aplicando e tenha sido proativo o suficiente para destacar no seu CV o que é realmente importante para aquela vaga! Não precisa falar difícil, ter 10 páginas, inventar ou até mesmo mentir (acho que sobre mentir eu nem precisava falar né?). Coisas a mais, experiências a mais podem ser tratadas durante a entrevista presencial e, provavelmente, você só terá necessidade de um CV com mais de uma página se tiver muitos anos de experiência relevantes para o cargo. Não sou dessas que diz que o CV tem que ter apenas e exclusivamente uma página. Isso varia muito de oportunidade para oportunidade.

Não precisa ser difícil
Esse é o que eu mais bato na tecla, sérião! Não pode ser difícil falar da sua própria vida, coleguinha. Isso ficou lá no passado e, a partir de agora, se você não resolver isso, há grandes chances de você continuar ouvindo alguns nãos. Se eu fosse explicar aqui a razão disso eu escreveria um livro, então, vou guardar esse assunto para próximos papos. Mas, volta aqui! É sério! Autoconhecimento não é "só" autoajuda. Imagine seu contrato de trabalho como um casamento. Você acha mesmo que ia despertar interesse no seu marido ou na sua esposa se você não soubesse nem falar de você mesmo, do que você quer para a vida e sobre a razão pela qual quer se casar? - I don't think so! E é justamente daí que vem a sua insegurança na hora da entrevista. Se você não tem domínio do assunto, você tem medo de falar sobre ele. Simples assim.

Esse foi o papo reto introdutório para ter um bom currículo. Agora vamos à estrutura:

Não existe uma única regra absoluta
Como já disse, cada caso é um caso, então, é de extrema importância que você conheça bem a vaga para qual está aplicando e o processo/ empresa da vaga em questão. Digo isso, pois, se for uma vaga na qual 300 mil pessoas podem se cadidatar, certamente a equipe de seleção terá um software para filtrar os currículos que mais batem com a necessidade da vaga. Portanto, LEIAM a descrição da vaga e vejam com atenção quais os requisitos obrigatórios ou fundamentais para ela e garantam que essas palavrinhas estarão aparecendo no seu CV de alguma forma. Obs: não preciso falar de novo que não é pra mentir né? Ah tá! Esse requisito chave que você não possui pode estar destacado como algo que você busca desenvolver, no seu objetivo, por exemplo.

Ok. Não existe regra absoluta. Mas, como eu sou muito legal, vou compartilhar com vocês as diretrizes de estrutura inicial que peço para os meus clientes fazerem. Senta que lá vem história:

1- Cabeçalho
Onde você coloca seu nome, siglas de certificações ao lado do nome (tipo CRM, CRP, PMP etc. se houver), data de nascimento, endereço, estado civil, link do seu Linkedin (se quiser e estiver atualizado) e se você tiver disponibilidade para viagens ou mudanças, coloque também. Se não, não coloque nada sobre isso. É aqui que você coloca aquelas informações gerais e aleatórias que importam.

2 - Objetivo
Aqui você fala o que espera atingir e desenvolver como profissional, usando palavras chave de acordo com a vaga aplicada, também diz como quer contribuir. Exemplo de um gerente de projetos, que está aplicando para uma vaga de Gerente de Projetos para TI: "Busco uma oportunidade como Gerente de Projetos de TI e para desenvolver [escreva um requisito obrigatório da vaga que você não tem], aplicar minhas habilidades [escreva alguma que seja importante para a vaga], contribuindo com minha experiência em Projetos no ramo da Tecnologia da Informação." 
Atenção: não precisa copiar o exemplo, nem usar essas palavras. É muito importante que você saiba seu objetivo profissional para com essa oportunidade e escrever isso com as SUAS palavras, do jeito de ser, sabendo ser respeitoso e formal no nível que a empresa que você está tentando entrar exige. Bancos exigem formalidades diferentes das agências de publicidade e por aí vai. Pesquise sobre a empresa antes!

3 - Experiência profissional
Nessa parte você faz a seguinte estrutura pra contar:
Nome da empresa e a data de permanência entre parênteses.
Cargo
Principais responsabilidades
Principais realizações
Exemplo:
Raquel Tetti Coaching (09/2015 – atual)
Cargo: Coach de carreira e orientadora profissional
Principais responsabilidades: ajudar as pessoinhas se conhecerem e serem felizes no trabalho, orientar profissionais para o mercado de trabalho, incluindo apoio na elaboração de currículos, carta de apresentação e bla bla bla...
Principais realizações: participação no TEDx São Paulo (sonho mesmo, me deixa! rs), 100% de retorno positivo dos clientes (verdade, tá?) e desenvolvimento do projeto social de inclusão da orientação profissional e coaching para jovens e adultos carentes (quero <3).

4 - Formação acadêmica
Esse nã precisa explicar, eu acho!

5 - Idiomas
Para o CV não ficar muito grande, coloque só a língua e o nível.

6 - Cursos
Aqui você coloca quais cursos você fez que possam ser pertinentes para a oportunidade, caso sejam poucos, pode colocar todos que fez, senão, só os que interessam mais pra vaga.

7 - Interesses
Esse aqui, só se for interessante para a vaga e tiver espaço. Por exemplo, se for para trabalhar como Gerente de RH numa empresa do segmento da gastronomia, e você nunca trabalhou com isso, você pode mostrar que, mesmo sem manjar da área, é uma área com a qual você se identifica e se interessa. Mas só se for verdade - ficou claro? rs. Senão, ignore esse campo pelamordedeus.

Modelos de currículo que vi pela internerds
São floreadinhos, dão um trabalhinho, mas achei fofo e uma boa ideia, justamente pelo fato de você já estar mostrando pro recrutador que gastou energia com aquilo e também uma habilidade de apresentação. ;)
Além disso, você pode escolher um modelo que transmita um pouco mais da sua personalidade!
Seguem:
Página do Canva.com para elaboração de currículos
Página do Des1gn'On com 10 layouts de CV para download

Eu teria mais 384729048 mil coisas para falar sobre tudo isso, porém, tenho uma limitação de tamanho de texto que você tenha paciência de ler (que eu talvez já tenha ultrapassado, pra variar) e também acho que já é muita informação para ser estudada e assimilada.

Já deu para ver, como disse nas últimas newsletters, que conseguir um bom emprego e aquele emprego que você sempre quis exige esforço, vontade, paciência e energia aplicada. Esse conteúdo é muito valioso e tem funcionado muito bem com meus clientes lindos e maravilhosos. Espero de verdade que esse conteúdo te ajude muito!

Se você achou ele relevante, conta pra mim? E ah! Se você conhecer alguém que pode se beneficiar desse conteúdo, fique à vontade para encaminhar esse e-mail pro seu pessoal. Quanto mais gente aprender essas coisas todas, mais eu chego perto de alcançar meu objetivo de ver o mercado de trabalho sendo um lugar melhor e mais justo para todos!

Beijos e beijas,

Raquel Tetti :)

Obs1: esse e mais conteúdos serão exploradíssimos na minha Oficina de Currículo, no dia 26/04, das 19h às 23h, online! Se você tiver interesse ou conhecer alguém que tenha, clica aqui!

Obs2: Se você tem alguma dúvida, quer conversar sobre o assunto ou só falar o que pensa, pode responder o e-mail! Vou adorar ouvir você, até se você discordar de mim.

Obs3: Se você tiver alguma sugestão de tema, fique à vontade para falar!

Obs4: Acompanhe mais dicas pelo meu site e redes sociais. Os links estão nos ícones abaixo.
Facebook
Instagram
Twitter
Site
Quer mudar a forma como recebe meus emails?
Você pode atualizar suas preferências aqui!

Não quer mais receber essa news maravilhosa?
Você pode se descadastrar da lista aqui!

Copyright © 2017 Raquel Tetti Coaching, All rights reserved.