Copy
                                                                                                                                                                    informativo # julho 2016
                                                                                                                                                                 
Reprodução: Guilherme Lund
 
Legenda, da esquerda para a direita, de cima para baixo: Photographia Artistica Porto Alegre; Olavo Dutra; [Ilegível]; Photographia Ferrari; Studio Calegari; IOVA (Amador); Photo Becker; Cav. Calegari; Photo Weiss; Casa do Amador; Cav. Calegari; Sioma Breitman; Photographia Barbeitos; Atelier Otto; Foto-Sport; Atelier Otto; Olavo Dutra; O. Calegari; Luiz Terragno; Studio OS 2; Atelier Ferrari; Ernesto Obst; Brunet; Atelier Victoria.

DESTAQUE DO ACERVO
 
Para alguns até pode passar despercebido, mas não para para a equipe da Fototeca Sioma Breitman. Vocês já sabem do que estamos falando?

O Destaque do Acervo no mês de julho são as assinaturas (ou vinhetas, dependendo da forma como são feitas) de estúdios fotográficos e profissionais da área. A pesquisa ainda está no início, mas já foram identificados cerca de 250 diferentes registros. É possível perceber mudanças em tipos de assinaturas ao longo do tempo, bem como diferentes fases de cada negócio, como é o caso dos fotógrafos Ferrari, cuja assinatura teve variações como Atelier Ferrari, Ferrari & Irmãos e Photographia Central, por exemplo. Essas informações auxiliam, por exemplo, na datação das fotografias.

A forma como são feitas é outro ponto interessante: algumas são adesivos, outras são marcas d’água. Também há aquelas que são assinaturas, como as utilizadas em pinturas. Além de formarem um futuro gabarito para estudos do acervo, é inegável que algumas assinaturas e vinhetas são uma obra-prima à parte, não é mesmo?

 
CONCURSO CULTURAL 

Arte: Cristian Macedo
 
Em julho ocorrerá a primeira edição do Concurso cultural de intervenção gráfica digital no acervo da Fototeca. A proposta do concurso é resultado do estágio curricular realizado no Museu por Cristian Macedo, aluno do curso de História da UFRGS.
 

A partir do dia 6 de julho, serão disponibilizadas imagens do acervo fotográfico do Museu em um evento no Facebook. É possível escolher uma ou mais fotos disponíveis para realizar uma intervenção gráfica usando a criatividade e qualquer programa de edição de imagens. Os trabalhos deverão ser enviados para o e-mail museu@smc.prefpoa.com.br até o dia 17 de julho. O arquivo final deverá ser em formato JPG, com 2.000 pixels do lado maior da imagem.

Uma comissão, formada por representantes da Coordenação da Memória Cultural (1), Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia (1), Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo (2) e o idealizador do concurso, escolherá as 10 melhores intervenções nas fotografias.
 

Além disso, haverá a escolha de uma intervenção por voto popular. As imagens enviadas serão compartilhadas em álbum no evento e a vencedora será a foto mais curtida. A votação popular será realizada até 24 de julho. O resultado será divulgado dia 29 de julho em nossas redes sociais. Os vencedores e vencedoras terão sua intervenção divulgada nas redes sociais e seu trabalho fará parte de uma exposição nas galerias virtuais da Fototeca no site do Museu. Além disto, poderão realizar uma visita especial na Fototeca!

Gostou da proposta? Participe!
 

*Ao participar do evento você estará cedendo os direitos de uso da imagem de sua intervenção digital para o Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo.

EXPERIÊNCIA MULTISSENSORIAL

Fotos: Letícia Langhanz e Eduardo Cardoso

O Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo irá receber a doação do material elaborado na pesquisa de doutorado de Eduardo Cardoso, no curso de design da UFRGS. A pesquisa teve como objetivo desenvolver objetos para o setor de acessibilidade do Museu. No entanto, como os custos de confecção do material são altos, Eduardo lançou uma campanha de financiamento coletivo com brindes do Museu. 
 
O material desenvolvido – com recursos táteis e sonoros – é sobre a exposição "Transformações Urbanas: de Montaury a Loureiro". Até então, ela contava apenas com recursos visuais, um super impedimento para o público com deficiência ter acesso às informações. Todo o material vai ficar disponível para as mediações do público com deficiência visual e oficinas multissensoriais para interessados(as) na experiência.
 
Apoie essa campanha de financiamento coletivo! Esse material fará toda a diferença, afinal a diversidade de públicos deve ser acolhida com igualdade de oportunidades e sem segregação. Confira o vídeo da campanha!
 
PESQUISA DE PÚBLICO
 

Além do questionário disponibilizado na portaria do Museu, desenvolvemos uma pesquisa para ser respondida online. O objetivo é conhecer o perfil do nosso público, avaliar nossos eventos e pensar em novas possibilidades. Além de campos abertos, para a sugestão de temáticas de interesse para abordamos em oficinas, palestras e exposições, também queremos saber quais os melhores dias e turnos para realizarmos atividades, entre outras informações. Quanto mais pessoas responderem, melhor!
É rápido, rapidíssimo! Participe da pesquisa aqui e nos ajude a tornar o Museu melhor para tod@s!
 
ARQUEOLOGIA EM PAUTA

Foto: Arthur Becker

O 1º Encontro sobre ingresso de acervos arqueológicos em instituições de guarda ocorreu no dia 10 de junho, no auditório da Fabico/ UFRGS. Cerca de 90 pessoas, entre profissionais e estudantes das áreas arqueologia, museologia e conservação se reuniram para conhecer e debater sobre ações de salvaguarda de acervos arqueológicos e protocolos de ingresso destes nas instituições de guarda.

A atividade contou com representantes de diferentes instituições. O laboratório acadêmico Lâmina, da Universidade Federal de Pelotas apresentou os protocolos adotados e o LEPAARQ, da mesma Universidade, detalhou ao público suas ações de conservação. Já o LEPA, da Universidade Federal de Santa Maria, tratou da documentação museológica. Fernanda Tocchetto, do Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo/SMC, apresentou o Termo de Responsabilidade para concessão de endosso, apresentando suas práticas e preocupações. Finalizando o evento, Ana Paula da Rosa Leal, responsável pela área de conservação do Centro Nacional de Arqueologia/IPHAN, debateu a Portaria nº. 196 de 18 de maio de 2016. Piero Tessaro, representante da Superintendência do IPHAN no RS, manifestou-se sobre as vistorias que estão sendo realizadas em instituições do Estado. Foi organizada uma comissão para dar início à elaboração de diretrizes para protocolos de ingresso, as quais  dialogarão com a Portaria 196.

O interesse sobre o tema vem crescendo, tanto que estiveram presentes perto de 40 alunos do curso de Arqueologia da FURG, além de profissionais oriundos de Minas Gerais, Ceará, São Paulo e Amapá, enriquecendo os debates. O encontro mostrou o quanto são urgentes as discussões e a implementação de práticas de conservação e documentação museológica relacionadas a coleções arqueológicas, bem como o quanto é positiva a parceria do Museu com instituições para a promoção de eventos, quando os interesses estão afinados. O Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo/SMC, o GT da Sociedade de Arqueologia Brasileira Acervos  e o Núcleo Regional Sul da SAB contaram com o apoio do Curso de Museologia (Fabico/UFRGS) na cedência do auditório e na logística.

 
CINE REFLEXÃO
 
                                                                                                                                                                                                                     
Reserve sua última sexta-feira do mês! Após o sucesso da 1ª edição, ocorrida em junho em comemoração aos 21 anos da Associação de Capoeira de Angola Rabo de Arraia (Accara), o Cine Reflexão entrou para a nossa agenda mensal. O projeto propõe o debate de temas culturais a partir de trechos de filmes previamente selecionados e contará com convidados diferentes a cada edição mensal. Em junho, foram exibidos trechos do O Povo Brasileiro, de Darcy Ribeiro, e contou com Mestre Ratinho e Mestre Batista como debatedores. Fique atento às nossas redes sociais para saber mais sobre as próximas edições! A entrada é franca. 
NOS BASTIDORES

Post da Fototeca contra a Homofobia
 
A imagem do beijo entre duas mulheres, registrada pelo fotógrafo Virgílio Calegari, teve grande alcance na página do Museu no Facebook. O registro foi feito, provavelmente, no final do século XIX. O objetivo da postagem foi homenagear a população LGBTT e posicionar-se contra todo e qualquer tipo de violência homofóbica. A publicação foi compartilhada 420 vezes e recebeu 768 curtidas, gerando um alcance de mais de 50 mil pessoas. Foi, sem dúvida, a postagem com maior projeção que nossa instituição já teve nas redes sociais, indicando que as pautas contemporâneas, devem (e muito) fazer parte das questões tratadas pelos museus. 

Horário especial em julho

Durante o mês de julho o Museu ficará fechado para visitação entre 12h e 13h. 
InCopyright © 2016 Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo, All rights reserved.


Se você não quer mais receber nosso informativo faça o cancelamento aqui.

Email Marketing Powered by MailChimp