Copy



informativo
# novembro de 2016

DESTAQUE DO ACERVO

Em novembro, vamos falar sobre uma curiosidade de um dos estúdios fotográficos mais famosos de Porto Alegre: os Irmãos Ferrari. Você sabia que a primeira reunião da Sociedade Espírita Allan Kardec foi ali? Quem conta é a pesquisadora Rosimerie Assis de Miranda no livro “Sociedade espírita Allan Kardec – 120 anos de memórias”.

Carlos Ferrari, filho do italiano Rafael Ferrari, seguiu o ofício fotográfico do pai e do irmão. Casado com Mercedes Ferrari, residia e trabalhava na Rua Duque de Caxias. Joaquim Xavier Carneiro era vizinho do casal por volta de 1888. Ele comentou sobre a leitura de “O Livro dos espíritos”. O assunto interessou o casal, que acabou discutindo toda a obra de Allan Kardec. Junto com Carneiro formaram um grupo regular de estudos, composto também por José Joaquim Dias, Veríssimo Rosa, Olavo Ferreira e Pacífico Furtado.

O Grupo Espírita Allan Kardec foi fundado em 13 de julho de 1894, na residência do casal Ferrari. Aparecem na “Ata da Primeira Sessão preparatoria” os nomes de Joaquim Xavier Carneiro, Carlos Pareta, Olavo Ferreira, C. Ferrari e Mercedes M. Ferrari.

Na foto, à esquerda, a primeira edificação corresponde ao estúdio Ferrari.
 
NOVA EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA: UMA CIDADE PELAS MARGENS

 Arte: Perseu Pereira

No dia 18 de novembro, sexta-feira, às 19h, inaugura a exposição Uma cidade pelas margens, na sala 3 do Museu. A mostra explora a trajetória de pessoas e organizações que protagonizaram a luta pela visibilidade e pelo direito à diversidade em Porto Alegre. O projeto é uma parceria entre o Museu e o Nuances – Grupo pela livre expressão sexual, a Liga Brasileira de Lésbicas do Rio Grande do Sul (LBL- RS), além do Curso de Graduação em Museologia, do Laboratório de Políticas Públicas Ações Coletivas e Saúde (LAPPACS) e do Programa de Pós-Graduação em História (PPGHIST), todos vinculados à Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Uma cidade pelas margens é dividida em dois eixos. O primeiro trata a questão da cartografia da cidade sob a perspectiva LGBTT, identificando espaços de sociabilidade fundamentais para a construção dessa narrativa. O segundo apresenta a luta e as conquistas dos direitos humanos, a resistência e os avanços nas questões jurídicas. A mostra fica em cartaz até o dia 30 de dezembro.

Durante o período da mostra, serão realizadas duas mesas redondas e Piquenique Cultural temático. A primeira mesa redonda acontece no dia 23 de novembro, às 19h, com o tema às Trajetórias, histórias e memórias da comunidade LGBTT com Íris Germano e Liane Muller. A segunda, ainda sem data definida, vai abordar Saúde, Educação e Caminhos jurídicos da Comunidade LBGTT. Os encontros serão no auditório do Museu, com entrada franca. Para encerrar a programação, no dia 11 de dezembro, está previsto a edição de um Piquenique Cultural temático com diversas atrações culturais, no jardim do Museu.
 
PROJETO FOTOMEMÓRIA
No dia 24 de outubro, ocorreu a última edição do projeto FotoMemória dentro da programação do Mês do Idoso. Diferente dos outros, a conversa deste encontro girou em torno do tema carnaval. Lembranças como o carnaval de 1962 marcado pela polêmica entre o refrigerante Pepsi e a prefeitura da cidade. Também a época das tribos como Caetés, Xavantes e Iracemas, entre outras. Figuras como os remeleixos, atuais passistas, foram recordados durante o bate-papo.

Um dos convidados declarou: “A história contada por um só não é história. Pode ser verídica, mas não é a mesma que contada por mais de uma pessoa”. A iniciativa, além de resgatar estas narrativas sobre os carnavais, também serviu como um momento de integração entre os presentes. Um grupo que faz parte do Bloco da Laje e Não mexe comigo que não ando só (blocos atuais) realizou o registro do momento. Nosso agradecimento à equipe da Secretaria Adjunta do Idoso (parceira do projeto) e às pessoas que participaram das três edições.
MEMOPOA DOA EXPOSIÇÃO PARA O MUSEU

Arte: Projeto MemoPOA

O material da exposição MemoPOA, que ficou em cartaz na Usina do Gasômetro em setembro, recebeu nova moradia. Os responsáveis pelo projeto são os fotógrafos Anderson Astor, Eduardo Aigner e Marcelo Curia doaram as imagens para o Museu. Além da exposição, o projeto desenvolveu um jogo de memória e utilizou diversas imagens da Fototeca Sioma Breitman. A mostra explora as técnicas de edição e montagem utilizadas pelos profissionais, proporcionando um diálogo entre os pares de imagens e também entre o passado e o presente dos elementos da paisagem de Porto Alegre.

15º RASTEIRA NA FOME



Neste mês, vamos receber o show de encerramento do projeto “Rasteira na Fome”, no domingo, dia 20 de novembro, às 15h, no jardim do Museu. É a 15ª edição do evento. Entre as atrações estão: Chimarruts, Claus e Vanessa, Serginho Moah, Dj Porã (Rádio Atlântida), Grave e Groove, Feira Afro, rodas de capoeira e Maculele Samba de Roda. A organização do evento vai arrecadar alimentos. A meta deste ano é alcançar 10 toneladas. Traga 3kg e troque por um brinde.
 
BASTIDORES

Qual o trabalho do/a historiador/a dentro de um Museu?

Parte desta questão foi debatida no curso de História da UFRGS, na cadeira de Seminário de Bacharelado em História, ministrada pela professora Carla Brandalise. A diretora do Museu e historiadora, Letícia Bauer, conversou com as duas turmas da disciplina. Depois foi a vez dos estudantes visitarem o Museu. Assim como a parceria com o curso de Museologia no semestre passado, o pessoal vai realizar uma pesquisa sobre os objetos do nosso acervo tridimensional. Vamos ver o que os futuros historiadores e futuras historiadoras vão descobrir!

 

Tradição, Reflexão e Ação!

O projeto CineReflexão de novembro será diferente para celebrar o mês da consciência negra. A próxima edição começa às 17h e vai ter uma Roda de Afoxé com os Amigos do Katendê PoA com a participação do Mestre Moa do Katendê. A atividade será seguida de um bate-papo.

 

AGENDE-SE
 
18 de novembro, sexta-feira, às 19h – Abertura da exposição “Uma cidade pelas margens”

20 de novembro, domingo, às 15h – Rasteira contra a fome, no jardim do Museu

23 de novembro, quarta-feira, às 19h – Mesa redonda paralela à exposição “Uma cidade pelas margens”

25 de novembro, sexta-feira, às 17h – Cine Reflexão, no auditório do Museu
Copyright © 2016 Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo, All rights reserved.


Want to change how you receive these emails?
You can update your preferences or unsubscribe from this list

Email Marketing Powered by Mailchimp